(15) 3251-4368 / (15) 9 9806-8327 (WhatsApp)

OLC

Como funcionam?

Uma competição de planadores consiste na realização de um sobrevoo sobre pontos pré-definidos, formando um polígono em que o aeródromo de chegada é o mesmo da partida, sendo que o planador que fizer a melhor velocidade média de forma a maximizar a distância desse sobrevoo é o vencedor da prova. Geralmente, o campeonato é composto por, no mínimo, 3 dias de provas válidas, e o vencedor da competição é o piloto que realizou a maior pontuação somada em todas as provas. Por esse motivo é que os campeonatos são agendados nos feriados prolongados ou em 2 finais de semana.

Quais são as regras?

A instituição que organiza as competições brasileiras é a FBVV (Federação Brasileira de Voo a Vela), a qual publica anualmente um manual esportivo, que define todas as diretrizes e regras das competições. A FBVV também publica o calendário nacional de competições, que podem ser dos seguintes tipos:

- Provas de Clubes (independentes da FBVV)

- Campeonatos Regionais

- Campeonatos Sudeste, Sul e Centro Oeste

- Campeonato Brasileiro

Também existem os Campeonatos Continentais (Sul e Pan americano) e os Campeonatos Mundiais. Os Aeródromos e Aeroclubes enviam suas candidaturas para serem sede das competições, e a FBVV avalia quais deles oferecem as melhores condições para cada competição.

Grid

 

A ordem do grid é decidida pela organização do campeonato e geralmente é agrupado em classes. Antes de iniciar as decolagens é feito um voo de experimentação por algum avião, motoplanador ou planador, para avaliar o melhor horário de início das decolagens, visto que é importante que ao decolarem, os pilotos consigam se sustentar nas térmicas por um bom tempo até que a largada esteja aberta. Assim que é realizado o desligamento do último planador do grid de uma determinada classe, é iniciado um cronômetro em contagem regressiva para a permissão da largada daquela classe. Esse tempo costuma ser entre 10 e 15 minutos. Assim que a largada é autorizada os planadores da classe em questão devem passar pelo ponto de largada (marcado no GPS que contém a prova) e anunciar o horário de largada na frequência das operações do campeonato.

Pouso fora

Durante o voo desligado de competição pode haver a necessidade de um pouso fora, situação na qual os pilotos devem comunicar ao diretor de operações via frequência de rádio, além de divulgar a localização do pouso através do celular, via rádio ou através do acionamento do Spot (já obrigatório nas competições). Esse aparelho envia para um celular cadastrado, uma mensagem e a localização em tempo real assim que acionado. No caso de acidente o aparelho oferece a opção de chamar pelo serviço de Busca e Salvamento.

Mais informações

Veja mais detalhes sobre os campeonatos de voo a vela no link abaixo.